em branco

simples cidade


- Um de carne.

- Pal me too.

- Tá quente hoje, né?

- Demais.

- Meu apartamento tá um forno.

- De quarta só como pastel.

- Engraçado, nunca tinha te visto.

- Estranho mesmo, né?

- Aceita um suco?

- Tem açúcar?

- Podemos por.

- Prontinho!

- Bom esse pastel, né?

- O melhor da região.

- Sorte a gente morar perto.

- Ô se é.

- Mais um pra sobremesa?

- Hoje sim, não tô com pressa.

- Que bom, também tô livre.

- E então, já decidiram?

- Romeu e Julieta, pra viagem.

2 comentários:

Paulo D'Auria disse...

romântico pastel, baby!

Beijos!

Jr. Magal disse...

pô...
depois dessa poesia, prestarei mais atenção quando for comer um pastel na barraca da dona maria...
vai que tem uma gatinha lá e eu vacilando.. rsss

adorei Fernanda!!!