em branco

'' DESCANSE EM PAZ''


olhando para o último
pastel
em minha mão
a fumacinha subindo
o cheiro adentrando
em minhas narinas
a fome
me consumindo
uma
duas
três
nervosas mordidas
e o último pedaço
a implorar
'' nãoo...''
''sou o único sobrevivente de uma raça...''
mas
sou impiedoso
quatro...
e fez-se o destino
descanse em paz
em meu intestino
amanhã navegaras no tietê...

Jr magal

Um comentário:

Fernanda ಌ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.