em branco

Meu lugar

Familia vem
se despedir...
Criança
perdida chora...
"Vambora! Vambora!"

É um tal
de ir e de chegar...
Gente sem rumo...
Sem lugar...

Gente
que veio buscar sonho!
Gente
que bateu tanto cabeça
que acordou!

Uns vem
Outros vão...
Tem gente que veio das férias
Tem gente que morreu na estrada!

Vidas em movimento,
Onde vão parar?
Num céu idealizado?
Na cova...Tão real?

Eu só observo,
E escrevo...
Não quero ir, nem chegar...
Quero morrer nas letras...
Eis o meu lugar!