em branco

estúpida são silvestre

É o início,
Só há o verbo
E o caos.

Deus ainda não jogou os dados, as fichas,
Não girou a roleta do tempo.

Não há nada,
Ainda não foi dada a largada
Desta estúpida são silvestre.

Uma nova chance, passarinhos,
Desta feita romperemos a fita da vitória
Ou mais uma vez nos perderemos
Pelo caminho?

4 comentários:

Fernanda ಌ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernanda ಌ disse...

Bem, pra 2009 vou comprar um dicionário de adjetivos pra enriquecer o vocabulário de todos quando vier comentar estupendos versos como esse.
Salve salve Paulo D'Auria,gênio da literatura.

bjs! Happy New Year

Fernanda ಌ disse...

Faltou um ésse de São Silvestre no comentário anterior. Foi a emoção do momento. rsrs

luizpagano disse...

Sempre achei!!! muito bom!

Gde abraço