em branco

barba, poesia e bigode


Eu me apresento diante de ti
totalmente novo,
reformado,
reformudado
para você,

mas é preciso que você entenda,
reformas são tapeações,
você pode pintar o madeirite de um casebre,
e ele será o compensado do casebre pintado,
nunca será tijolo;

você pode quebrar a janela de uma mansão
e ela será a mansão da janela quebrada,
jamais um casebre,

você pode saquear o castelo do deputado,
pichar que Eric Clapton is God no muro do Vaticano,
mas não pode matar o cleptomaníaco que vive no bastardo,
não existe essa criptonita dos desgraçados:

só o super-homem tem fraquezas,
os super-egoístas, os super-canalhas, os super-tiranos
gozam de excelente saúde muito bem obrigado,
nunca ouvi falar de um
que tenha morrido de velho.

Reformas não são revoluções,
reformas não custam o pescoço de Maria Antonieta,
no máximo, distribuem brioches para os puxa-sacos.

Você pode condenar Imelda Marcos,
pode tirar-lhe o Prada do pé,
calçar-lhe Havaianas na prisão,
mas não pode arrebatar o Prada do coração de Imelda;

você pode bombardear o Iraque,
defenestrar Saddam de um buraco,
pode até eleger o Barack,
mas não pode arrancar o idiota
do peito do americano médio;

você pode pintar o Michael Jackson de azul, branco ou amarelo,
pode congelar o garotinho negro cantando Been
e descongelar em 3022,
mas não pode sacar o louco
da alma de Mr. Jackson;

Você pode ignorar o Machado,
furar o olho do Camões,
mas na roda de samba
ou no bar de fado,
tira acento, põe acento, não importa
será com a boa e velha língua portuguesa,
que dirá à sua linda lindeza,
que ela é a sua cereja;

você pode saquear o castelo do senhor feudal,
subir na mesa e tomar um chá gelado,
subir na mesa e dançar chá-chá-chá pelado,
acreditar que Maradona é um transformista paraguaio da Madonna,
você pode ter fé,
acreditar que Maradona é o Messias que ressuscitará,
mas ele nunca vai jogar mais do que Pelé,

você pode ter fé,
pichar que Eric Clapton is God no muro do Vaticano,
mas não pode arrancar o diabo lá do fundo,
do fundo, do fundo de seu buraco mais profundo
do mundo.

Por você eu posso implantar cabelo,
deixar crescer bigode,
mas eu nunca vou ser o Eric Estrada, rua, avenida, nada.

Por tanto eu me apresento diante de ti,
totalmente novo,
reformado,
reforMULAdo,
para que me aceite
exatamente,
igualzinho,
do jeitinho
que nasci.

Um comentário:

Caranguejúnior disse...

simplesmente...
simples mente Brilhante!!!


abraço Paulo