em branco

Vivo pelo desejo

Quero sangrar
contigo
Esvair-me em dor,
Quero te entender
Ganchos em meus ombros
Lâmina na banha
Tambem quero saciar
os apetites,
Ficar exposto
no açougue,
Mas sempre atento
para os olhares
de volupia,
E as bocas salivando
Morto? Não!
Vivo pelo desejo
de quem me devora!

2 comentários:

Paulo D'Auria disse...

O porquinho ficou sensacional, rapaz!

Parabéns!

juan-o-salazar disse...

uau... demais!