em branco

Aniversário





Repente do Aniversário
André Dia(s/z)? e Paulo D'Auria

Vão aniversariar os Poetas do Tietê
E vão comemorar na feira
Que poeta não tem carteira
Para alugar bufê

Vai tá o Marcelão e o Caranguejo
O Paulo mais o André
Poetando com pastel de queijo
de carne e o que mais vié

Vai se muito bacana
Uns bebem caldo de cana
Outros bebem cerveja
Mas no final a poesia é a cereja

Do que esse povo gosta é de poesia
O encontro vai ser no Pacaembu
Palco de muito verso e alegria
Que não gosta de pastel que coma angu!

Tá to do mundo convidado
Pode vir Dona Maria
E também o Seu José
Pra ela eu faço uma poesia
Pra ele eu pago um café!

Um comentário:

Caranguejúnior disse...

É hora! é hora! e vai ser "da hora"!

Até lá tietada!

Abrax!