em branco

navegantes


Preciso navegar, vou
vivendo.
Bússulas, astrolábios. No mar
não se tange tempo e espaço, só
gaivota e eternidade.


Preciso navegar,
vou vivendo.
Poetas se lançam ao mar
como grandes navegadores
se lançam à vida.

4 comentários:

nina rizzi disse...

'bora lá, camarada :)

danielrodosli disse...

Sensasitível.

danielrodosli disse...

Explendoroso!!!Magnífico!!!Imensurável

Paulo D'Auria disse...

Ô, Daniel, obrigadão pelos elogios!
Um grande abraço para ti!